Terminais rodoviários – estacionamentos de ônibus

Fazer estacionamentos de veículos de pequeno, médio e grande portes (carros, motos, utilitários, bicicletas, etc) já é uma tarefa complicada. Fazer o projeto de estacionamento e paradas de ônibus em terminais rodoviários envolve conhecimento específico de traçado geométrico, raios de curvatura de veículos, posição de parada, etc.

O primeiro passo é verificar as normas específicas de seu Município e Estado. Aqui em São Paulo, temos na esfera municipal a SPTrans (link aqui) e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) (link aqui), com bastante material sobre legislação, dimensionamento e dados estatísticos.

Qualquer projeto arquitetônico que envolva mais que 500 vagas de automóveis é obrigado a fazer consulta a CET devido ao impacto viário causado.

No site da CET, podemos achar uma série de Legislações neste link aqui.

No âmbito estadual, devemos pesquisar as normas do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) (link aqui)

ANÚNCIO

O Boletim Técnico 33 da CET (Áreas de Estacionamento e Gabaritos de Curvas Horizontais) – disponível aqui – é ainda uma fonte importante de informações – embora esteja desatualizado em relação aos tamanhos atuais dos ônibus urbanos, utilizando o padrão de 10,60 x 2,50 para demonstrar os raios de giro necessários.

A Nota Técnica 187 (95) (Utilização de Gabaritos de Giro e Determinações de Seções Transversais_ – disponível aqui – veio atualizar o Boletim Técnico 33. Ambos se baseiam na Norma da American Association on State Highway and Transportation Officials (primeira edição em 1977, atualizada em 2011 e cujo índice está disponível aqui)

A Prefeitura de São Paulo publicou um documento padronizando os tamanhos de ônibus, conforme exemplo abaixo.

Fonte: Padrões Técnicos de veículos (Prefeitura de São Paulo) Disponível em:
https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/upload/transportes/SPTrans/Edital-area4-2006/anexo5/MicrosoftWord-ANEXO-5-1-3-Padron.pdf , acesso 14 mai 2019

Baseados nestes materias todos, podemos começar a estudar os raios de giro necessários para a manobra dos ônibus. Na figura abaixo, estão indicados os raios para os ângulos de 180º, 150º, 120º, 90º, 60º e 30º considerando um ônibus articulado e um ônibus padrão.

ANÚNCIO

Raios 180º, 150º, 120º
Raios 90º, 60º, 30º

Abaixo, representamos 4 possibilidades de parada dos ônibus para embarque e desembarque de passageiros – a 30º, 45º, 60º e 90º (baseado na geometria disponível aqui)

No exemplo, consideramos a possibilidade de parada simultânea de 6 ônibus – as áreas ocupadas são, aproximadamente (considerando a área necessária para a manobra e a espera de passageiros)

  • 30º: 1.702,00 m²
  • 45º: 1.732,50 m²
  • 60º: 1.400,00 m²
  • 90º: 1.550,00 m²

ANÚNCIO

Comparativo de Áreas Ocupadas para estacionar 6 ônibus

ANÚNCIO

Para citar este artigo corretamente: SBARRA, Marcelo. Terminais rodoviários – estacionamentos de ônibus. Marcelo Sbarra, São Paulo, 14 maio. 2019. Disponível em: <https://marcelosbarra.com/2019/05/14/terminais-rodoviarios-estacionamentos-de-onibus/>. Acesso em: 23 jul. 2019.

Observação importante: estas informações são direcionadas a projetos acadêmicos – para projetos “da vida real” é indispensável a contratação de um Arquiteto para a verificação das necessidades de seu projeto e adequações à legislação de sua municipalidade.

© Marcelo Sbarra. Os projetos mostrados neste artigo são protegidos pela Lei de Direito Autoral (Lei 9.610/98) e Resolução 67/2013 do CAU/BR.

Licença Creative Commons


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ANÚNCIO

You might also like