A Nomads (Núcleo de Estudos de Habitares Interativos do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo) publica a revista V!RUS, onde o artigo escrito em parceria com Fabíola Angotti, Prof. Dr. Paulo Afonso Rheingantz (meu orientador de Mestrado e Doutorado) e Prof. Dra. Rosa Pedro (minha co-orientadora de Doutorado) foi publicado em sua edição mais recente.

Nosso artigo se chama: “A cidade na perspectiva sociotécnica: ontologias políticas, agenciamentos urbanos e lugares híbridos” e está disponível online aqui.

A versão em PDF (português) pode ser baixada aqui e a versão PDF (inglês) aqui.

Fonte: V!RUS - NOMADS
Fonte: V!RUS – NOMADS

Resumo

Entendendo que a cidade contemporânea tem se complexificado em função das diversas relações que ocorrem entre pessoas, ambientes e objetos, neste artigo buscamos explorar algumas possibilidades relacionadas com a temática da chamada da revista V!RUS 14, tecendo a cidade na contemporaneidade. Inspirados nos estudos Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS) e na Teoria Ator-Rede (TAR) trazemos à reflexão o nosso entendimento de cidade múltipla e suas ressonâncias nos lugares híbridos no campo da Arquitetura-Urbanismo (AU), a partir de leituras issn 2175-974x | ano 2017 year semestre 01 semester editorial editorial entrevista interview artigos submetidos submitted papers tapete carpet artigo nomads nomads paper projeto project expediente credits próxima v!rus next v!rus como uma cidade turística, como um sistema de transporte, como a competência territorial, como o mercado imobiliário, como playground para skatistas e praticantes de parkour7, como espaço do consumo, como a paisagem de poder, como um espaço público para ações políticas e manifestações, como espaço vigiado, como um espaço de trânsito, como um ambiente criativo, como uma tela gigante para grafiteiros e artistas de rua, tais como rede de esgotos etc (FARÍAS, 2011, p. 29, tradução nossa). de autores que atuam nestes campos. Nessa perspectiva, reconhecemos a cidade como um território cuja performance se produz a partir dos atravessamentos que envolvem os agenciamentos e os efeitos das conexões entre os diferentes actantes que participam da vida urbana. Associar os estudos CTS, a TAR e a AU possibilita o delineamento de uma ontologia alternativa para compreender, produzir e performar os movimentos de um conjunto heterogêneo de entidades ou lugares híbridos que se coproduzem continuamente.

Palavras-chave: Cidade contemporânea; Ciência-Tecnologia-Sociedade; Teoria Ator-Rede; Ontologias políticas; Lugares híbridos

Como citar:

ANGOTTI, F. B.; SBARRA, M. H.; RHEINGANTZ, P. A.; PEDRO, R. M. L. R. A cidade na perspectiva sociotécnica: ontologias políticas, agenciamentos urbanos e lugares híbridos. V!RUS, São Carlos, n. 14, 2017. Disponível em: http://www.nomads.usp.br/virus/virus14/?sec=4&item=1&lang=pt. Acesso em: 04 Jul. 2017.

 

Marcelo Sbarra

Veja todas as postagens

ANÚNCIO

ANÚNCIO

ANÚNCIO

ANÚNCIO